David J. Phillips

Autodenominação: Wai-Wai é usado para o grupo de uma maneira global de todos que viem nas comunidades assim denominadas. Muitos índios que vivem atualmente nas comunidades Waiwai se reconhecem por denominações menos englobantes, como é o caso dos Hixkaryana, Mawayana, Karapawyana, Katuenayana e Xerewyana (yana designa "coletivo"), entre outros (Zea 2006).

Outros Nomes: Os índios que se identificam e são identificados atualmente pelo termo Wai-wai, ou seja, sabendo-se que ele não corresponde a uma única unidade étnica substancial que exista em si, mas sim a uma invenção motivada tanto por projetos políticos quanto intelectuais (Zea 2006). Hoje em dia o termo Wai-wai inclui sete grupos étnicos, cinco caribe: Parukoto, Shereo, Tunayana, Katuena e Karafawyana. Os Taruma, a língua não classificada mas ainda tem três pessoas que a falam. E Mawayana que são da família Arawak. A língua Wai-wai é uma língua franca para estes grupos, mas foram os Parukoto que contribuíram mais para a formação da língua (Carlin 2012.316). Depois de 1950 quando a missão UFM (Crossworld), atualmente MEVA, começou a atuar usaram o nome Wai-wai tanto para todos os indígenas nas comunidades como para a língua caribe (Zea 2006).

População: 2.914 no Brasil, 130 na Guiana (DAI/AMTB 2010), 2.914 no Brasil (Zea 2005), 170 na Guiana (Weparu Alemán 2006).2.020 no Brasil (SIL 2006) 130 na Guiana (SIL), 10 em Suriname (SIL).

Localização: em três Terras Indígenas:

T. I. Nhamundá-Mapuera, PA, RR, de 1.049.520 ha, homologada e reg. CRI e SPU, com 2.218 indígenas dos Hixkaryana, Katuenayana, Kaxuyana e Waiwai (FUNAI 2002).

T. I. Trombetas/Mapuera, RR, PA, AM, de 3.970.898 ha, homologada e reg. CRI, com 416 Hixkaryana, Katuenayana, Waiwai e isolados do Karapawyana (CIR 2010).

T. I. Waiwai, RR, de 407.688 ha, homologada e registrada no CRI, com 290 Waiwai (CIR 2010).

Língua: Da família linguistica Karib. Outros nomes: Ouayeone, Uaieue, Uaiuai, Cachuena, Catauian, Catawian, Katawian, Katawina, Katuena, Katwena, Ouayeone, Parucutu, Parukota, Parukutu, Tonayana, Tunayana, Uaieue. Kwakrecho komo kaan ya(O Novo Testamento) foi pronto em 1995 e a Bíblia interia em 2001.

História: As tribos que viviam na florestas entre Roraima e o Atlântico não eram contatadas até o século XX. As florestas não tinham seringais, os rios que descem ao rio Amazonas são curtos e com cachoeiros para limitar a penetração pelos brancos. Alguns tinham contato com quilombos de escravos fugidos dos Guianas. A expedição em 1914-15 liderado por William Curtis Farabee, saindo de Boa Vista, passou muitos meses entre os índios que jamais tinham visto os brancos. Encontrou os Wai wai, que criavam e treinavam seus cachorros de caça e fabricaram raladores de mandioca, que eles trocaram com os outros povos. Quando Farabee chegou os Wai wai estavam recebendo uma visita dos Parukoto. Infelizmente estes Wai wai meridionais sofreram uma epidemia de gripe e os sobreviventes fugiram para o norte no alto rio Essequibo na Guiana Britânica (Hemming 2003.383).

Em 1950 o botanista Nicholas Guppy viajando do norte na Guiana foi bem recebido pelos índios e descobriu entre os Wai wai no rio Essequibo missionário Claude Leavitt da Missão UFM (atualmente Crossworld-MEVA). A família Leavitt trabalhou com os Wai wai por dez anos, e depois foram os primeiros para ter contato com os Trio na Suriname. Os irmãos Neil e Bob Hawkins da UFM também, depois de experiencia entre os Macusi no Território do Rio Branco no Brasil, chegaram entre os Wai wai em 1949, com guias Wapishana. O terceiro irmão, Rader chegou depois (Dowdy 1963.36,64). Os missionários tentaram trainar os índios cultivar verduras e criar porco e galinha.

A intenção era evangelizar os índios no Brasil e já enviaram Wai wai conversos para a fronteira. Um posto chamado Kanashen foi estabelecido na fronteira e cresceu com 250 indígenas vindo do lado brasileiro da fronteira. Os missionários estabeleceu um programa de assistência médica, proibiram bebidas alcoólicas e o genocídio infantal, que os Wai wai praticavam. Uma aldeia, Yakayaka, resistiu a mensagem cristã até o pajé Ewká se converteu. Sua aldeia se mudou para Kanashen e Ewká organizou festas sem bebidas fermentadas. Em 1970 o posto teve uma população de 450 (Hemming 2003.385).

Preocupado com o êxodo dos índios o coronel João Camarão da FAB, organizou Operação Mapuera em 1962-3 para atrair os índios de volta para o lado brasileiro, mas não conseguiu. Finalmente quando a Guyana ganhou sua independência o governo expeliu os missionários e os Wai wai cristãos voltaram para sua aldeias velhas no Brasil. Disseram que solo era fraco, os bens industriais era caros e os Guianenses atacaram suas mulheres. Os missionários vieram ao Brasil para junto da missão Batista wai wai ou para a aldeia o rio Mapuera, onde Ewká tinha seu povo. Os Wai wai cristãos continuaram contatar outras tribos, inclusive os Karafawyana (Hemming 2003.386-388).

Estilo da Vida: Os Wai-wai vivem em grande aldeias. Durante a estação chuvosa as famílias passam a maior parte do tempo espalhadas nas roças mais distantes. As roças são preparadas pela broca, queimada e limpa em agosto e setembro. O plantio é feito entre janeiro e março por toda a comunidade. Plantam a mandioca brava, batata, algodão, abacaxi, banana, cana-de-açúcar, e mamão. Os homens caçam anta, veado, porco do mato, macaco, mutum, jacamim, paca, cutia, jabuti, tucano arara. Usam espingardas, ou quando faltam munição usam arco e flecha. Pescam. A coleta de frutos silvestres como cajus, açaí, buriti, pupunha e a castanha do pará. A castanha do pará, canoas, farinha de mandioca são comerciados para comprar motores de popa, roupas, anzóis e linha, munição, sabão, sal, etc. (Zea 2006).

Antes da vinda dos missionários as aldeias consistiam de malocas com muitos famílias em redor das suas fogueiras dentro. Agora vivem em casas de famílias nucleares. As três aldeias são grandes e é necessário ir mais longe para brocar roças e caçar, e motores a popa são usados. As aldeias são Yxamná no rio Mapuera, Cassauá no rio Nhamundá da SIL, e Kashimin no rio Anauá.

Sociedade: O casamento ideal é entre primos cruzados, e a residencia é uxorilocal e o marido cumpre certas tarefas para o sogro. Sob influência missionária foram instituídas: celibato pré-casamento, monogamia duradoura e ausência de divórcio.

O sistema de chefes hereditários é substituído por pastores e líderes instruídos pelos missionários. Os pastores têm um conselho de dez ou doze homens que se reúnem todo domingo para tratar os afazeres da aldeia. Um templo circular coberto em palha é o maior edifício na aldeia. Todos os índios têm uma a Bíblia e assistiram a escola da missão para aber ler. Eles aceitaram uma hidroelétrica Cachoeira Porteira no rio Mapuera porque a lagoa facilita a passagem sobre as cachoeiras (Hemming 2003.388). Os líderes de trabalho (antomañe komo) e pastores (Kaan mîn yenîñe komo) juntos cono um conselho (enîñe komo) formam a liderança da comunidade (Zea 2006).

Artesanato: A produção do artesanato aumentou desde a conversão ao Cristianismo. Também os índios trocaram artigo industriais com outras tribos (Hemming 2003.389). Os homens fabricam cestos, pentes, adornos de plumária, arco e flechas. As mulheres confeccionam cerâmica, raladores de mandioca, tangas e colares de sementes. Os produtos são vendidos em Boa Vista (Zea 2006).

Religião: Celebram Natal e a Pascoa (Zea 2006). Tabaco, caxiri, danças e festas tradicionais já são proibidos (Hemming 2003.389).

Cosmovisão: Mister perguntar se o evangelho e a cosmovisão bíblica têm substituídos a cosmovisão tradicional (Zea 2006). Conforme o mito da criação Mawalee era o filho de uma anaconda e uma tartaruga que criou os Wai wai e depois foi embora.

Comentário: Em 1941 Neil e Mary Hawkinsestenderam o campo da UFM (MICEB) para o Território do Rio Branco (Roraima)e trabalharam entre os Mucuxi no rio Cotingo por cinco anos.Em 1948 os missionário foram à Guiana Britânica e os Wai wai.Em 1956 voltaram ao Brasil e fundaram um Centro de treinamento e Orientação no rio Tacutu, no município de Bonfim, no leste do Território e formou o ramo da UFM, atualmente MEVA.

Os missionários serviram como intérpretes para a FAB que estava construindo pistas na zona fronteira.Em 1971, a Missão Evangélica da Amazônia (MEVA) recebeu um convite do comando da 1ª. Zona Aérea, FAB, para colocar missionários na região dos rios Cafuine e Anauá, onde pistas já haviam sido construídas em 1962. A Missão aceitou o convite e, com o apoio do comando da 1ª. Zona Aérea, um grupo de indígenas Wai-wai mudou-se para Anauá. Assim, em novembro de 1971, iniciou-se um posto no rio Anauá. A maioria dos Wai-wai foi nascida no Brasil, que havia mudado para a Guiana na década de 50. Um pajé chamado Elká se converteu em 1955, e os missionários observaram a transformação de aldeias inteiras. Elká quebrou o tabu de comer a carne da queixada e perdeu o medo que tinha do espírito e descobriu que o poder de Jesus era maior (Dowdy 1963.169).

Os Wai wai começaram a voltar ao seu país, Brasil, seguidos mais tarde, pelos Wai wai que ainda estavam na Guiana, mudaram-se para o rio Mapuera, dando início a um novo posto, que passou a funcionar em 16 de novembro de 1976, com missionários da MEVA. Entre 1976 e 1978, os Wai-wai que estavam no rio Anauá decidiram mudar-se para a beira do rio Novo (Kaxmi). Com o passar do tempo, outras famílias foram chegando e fixando residência em Kaxmi e outras comunidades foram formadas: Jatapuzinho, Cobra, Anauá(aldeia nova), Catuau e Samaúma. Três cultos são realizados nos templos cada semana. Há quatorze pastores que orientem as congregações sobre conduto alem de distribuir as tarefas ou atividades coletivas (Hemming 2003.388).

A tradução do Novo Testamento começou em 1955 e publicado em 1984. Os Wai wai ficaram muito animados para receber o Novo Testamento, mas estavam preocupado que a Bíblia dos missionários era maior. Bob Hawkins demonstrou as paginas do Novo em sua Bíblia. Perguntaram- O que é o resto? é a palavra de Deus? Ele respondeu- É as escrituras de Moises, Davi e os profetas, é também a Palavra de Deus. Então a reposta era- Nós queremos também. Vá, começa a tradução. A tradução da Bíblia é completa na língua Wai-wai (MEVA) em 2001. Florine Hawkins criou um hinário em Wai wai. Em 2014 existem 19 igrejas Wai Wai. MICALI – Ministério de Capacitação de Líderes – Este programa, iniciado em 2009, tem como objetivo dar treinamento aos indígenas que já estão envolvidos em áreas de liderança na igreja local em sua comunidade.

Bibliografia:

  • CARLIN, Eithne B., 2012, 'Feeling the Need: The Borrowing of Cariban Functional Categories into Mawayana (Arawak)' in Dynamics of Contact-Induced Language Change, eds; Claudine Chamoreau e Isabelle Église, pag 313-332, Berlin/Boston: Walter de Gruyter GmbH &Co.
  • DAI/AMTB 2010, 'Relatório 2010 - Etnias Indígenas do Brasil', Organizador: Ronaldo Lidório, Instituto Antropos -instituto.antropos.com.br.
  • DOWDY, Homer E., 1964, Christ's Witchdoctor, London: Hodder & Stoughton.
  • HEMMING, John, 2003, Die If You Must – Brazilian Indians in the Twentieth Century, London; Pan Macmillan.
  • SIL 2014, Lewis, M. Paul, Gary F. Simons, and Charles D. Fennig (eds.). 2014. Ethnologue: Languages of the World, Seventeenth edition. Dallas, Texas: SIL International. Online version: www.ethnologue.com.
  • ZEA, Evelyn Schuler, 2006, 'Waiwai', Povos Indígenas do Brasil, Instituto Socioambiental, São Paulo. pib.socioambiental.org/pt/povo/waiwai.
indigenous peoples of Brazil
Relatorio DAI-AMTB IndigenasDoBrasil
Lista das Etnias Indigenas